Buscar
  • Kilua

LUA NOVA EM CARNEIRO - 12 de abril de 2021 - Conversas com a Lua by Soraia Sequeira


É aos 22º24' de carneiro que a lua e o sol se encontram, pelas 03h31 da madrugada do dia 12 de abril.

Esta lua nova, a par do equinócio da Primavera, pautam um novo ciclo, e, os novos ciclos, à partida, são pautados com entusiasmo, alegria e tesão.

Pois bem, estamos tensos! Há sangue na guelra, expectativas que não queremos ver defraudadas e sonhos por cumprir.

Sabem aquela energia cardinal, cheia de impulso, iniciativa, vitalidade? É a energia de carneiro!

Quem sou eu? O que é que eu quero? Carneiro pode estar associado a um especial egoísmo, uma vez que existe um grande centramento em si próprio, porventura o grande desafio é ir ao encontro do outro (balança), sem perder a sua identidade e sem impor a sua vontade.

Enquanto estamos sob a influência da lua nova em carneiro, e, por tal, vamos sentir este apelo a iniciar novas atividades, novas parcerias, novas rotinas, novas relações, novos hábitos, também existe um outro aspecto no céu: Plutão aos 26º45' de capricórnio em quadratura a Vénus aos 26º42' de carneiro.

É impossível trazer floreados a estes tempos, pois são tempos de mudanças profundas em nós. Se o que nos dá prazer é tóxico, se onde procuramos conforto emocional é onde - também - mais nos subjugamos...é chegada a hora de ganhar esta consciência e de fechar esse ciclo. Enterrar e fazer o luto.

Quando o sol e a lua em carneiro se encontram, às 03h31 de Lisboa, o ascendente está nos 29º49' de capricórnio, quase quase a entrar em aquário.

Precisamos urgentemente de assumir a nossa responsabilidade pela mudança. Precisamos urgentemente de viver e aspirar o Amor fraterno!

Marte está em gémeos (casa de Mercúrio) e Mercúrio está em Carneiro (casa de Marte), temos reunidas as condições de lutar pelas causas em que acreditamos.

Reforço, não há como florear, mas é terreno fértil para a mudança, aquele que 'pisamos' atualmente.

Que esta lua nova nos inspire a convidar novos caminhos a trilhar, relações mais autênticas, uma maior consciência de que somos todos interdependentes, ainda que cada um de nós seja único.

Em carneiro eu sei quem sou, em peixes eu transcendo-me: faço parte de um sistema maior, sinto o outro e o divino.

Inspira-te na tua meditação de lua nova, faz-te acompanhar por um espelho: observa quem estás a projectar. Fecha os olhos, sente os teus cristais cornalina, rubi e/ou ametista junto ao peito, inspira profundamente e expira em quatro fases. Quem vês habitar dentro de casa, dentro de ti, quando fechas os olhos?

Grata,

Soraia Sequeira