Buscar
  • Kilua

LUA NOVA EM CARANGUEJO - 10 de Julho de 2021


Nesta lunação temos vários planetas domiciliados, o que é um excelente presságio para concriamos as nossas intenções.

A atriz principal é a Lua, naturalmente, que está em casa, quando chega a Caranguejo. Aqui vamos procurar saber mergulhar em nós, sem constrangimentos, vamos procurar saber exatamente quais são as nossas necessidades e o que precisamos fazer, pedir, rejeitar, para ver as mesmas saciadas, atendidas. Podemos, em consciência, ser a mãe que alimenta a nossa criança, somos a simbiose.

Dependendo do mapa natal individual de cada um de nós, as necessidades são distintas, então, a minha sugestão é que te sintas, te escutes, te respires, que mergulhes em ti.


Talvez não te conheça,a ti, não saiba nada acerca da tua história, das tuas feridas, ainda assim asseguro-te, de olhos fechados, que tu sabes exactamente do que precisas para te sentires mais nutrida/o, mais amparada/o, mais vista/o, mais amada/o. Acredito que sintas desconforto, inquietação, insegurança: é que apesar da Lua estar nas sete quintas quando chega a Caranguejo (o seu domicílio), nos céus, paralelamente, existem outras propostas para nós, que por sua vez nos podem provocar tensões, ilusões, decepções, medos, tudo em consequência de responsabilidades que temos de assumir (Saturno em Aquário), fins de ciclo que temos de aceitar (Plutão em Capricórnio), mudanças que não queremos viver - ainda que saibamos, bem no nosso íntimo, que é pelo melhor - sejam elas provocadas por nós ou por factores externos (Úrano em Touro).


A Vida é uma viagem extraordinária quando descemos do pedestal em que nos colocamos, enquanto espécie racional, e nos conectamos com a energia mais pura do cosmos.


O Amor é a linguagem universal e é com tristeza que podemos perceber que é ao termo 'Amor' que muitas pessoas recorrem, em vão, para justificar comportamentos ignóbeis, egoístas, racistas, xenófobos, misóginos, preconceituosos, alegando ou justificando, como refiro acima, que é por 'Amor' a uma tradição, cultura, pátria...


Que esta lunação em caranguejo nos instigue a lançar sementes amorosas, onde a intenção maior não é ignorar o buraco vazio que, eventualmente, sentimos desde crianças, e sim, olhar para esse vazio e assumir a responsabilidade por preenchê-lo com afeto, respeito, segurança, fraternidade.


Em Leão, que nos fala da nossa criança mágica, Marte e Vénus vão unir-se dia 13 de Julho, posto isto, existe assim a oportunidade de realizarmos sonhos, de lutarmos pelo que faz vibrar genuinamente o nosso coração, estamos (ainda mais) disponíveis para nos apaixonarmos pela singularidade da expressão da Vida. Esta energia, que já sente no ar (em nós) há uns dias, verá o seu culminar neste reencontro escaldante, aproveitem.


Neptuno e Júpiter, que estão retrógrados, encontram-se ambos em Peixes, e este aspeto é divino, é um sopro, é, na minha opinião, uma belissíma oportunidade de revisitar as nossas fantasias, as nossas ilusões mais recentes, acolher a nossa Fé mesmo com todo o questionamento associado à mesma.

Na Lua Nova de Caranguejos tomamos contacto com as àguas do feminino, as memórias do útero, a ancestralidade. Em breve Mercúrio ingressa também em Caranguejo e vamos notar a diferença, vamos sentir cada palavra, cada acção com mais compaixão.


Podemos voltar a casa? Sim.

Onde fica? Em ti.

Onde está a chave? Na vivência das tuas emoções.


Boa lunação!

Grata, Soraia Sequeira