Buscar
  • Kilua

LUA CHEIA EM CAPRICÓRNIO - 24 de Junho - Conversas com a Lua by Soraia Sequeira

Atualizado: Jun 24


Que bela empreitada esta, hã!? Nada fica por fazer, compromisso é compromisso. E qual é o preço?


Esta Lua Cheia em Capricórnio não é nada amorosa, não passa panos quentes e não dá mama a quem não fez o t.p.c: o verdadeiro trabalho de casa, da nossa casa, do nosso coração e da nossa alma.

Bom, e porque será que digo 'fez' ao invés de 'faz'? Porque se trata de um ciclo, e a Lua Cheia vem iluminar o que está, o que já é. Dá pistas para a proposta de amanhã? Talvez, contudo, interessa-te mais o amanhã (ao qual podes não chegar!) do que o aqui e agora, do momento presente, hoje?


Interessa, pois. Eu sei. Fomos educados para isso mesmo, para a gratificação do amanhã. Infelizmente. E há capricorniano que não queira a sua gratificação? Tanto trabalho hercúleo em vão? Qual é o preço da tua paz?


O Sol está em Caranguejo, e a casa de Caranguejo recebe Capricórnio. Como é que uma Lua em Capricórnio dá colo? Nutre? Pode ser profundamente funcional, mas, e há sempre um mas, onde fica a afectividade? O calor do abraço? O regaço que tudo cuida e protege, com Amor?


A par desta Lua Cheia em Capricórnio, vivemos a retrogradação de Júpiter em Peixes e de Saturno em Aquário.


Que Verão este... Diria, seco mesmo. Tenso. Tantas escolhas, tantas obrigações, tantas imposições, tanta censura, tanta inspecção, tanta alucinação, tanto policiamento bairrista e virtual.


Capricórnio fala da nossa estrutura, dos nossos alicerces, da nossa cultura, do trabalho, do esforço, do que é 'assim' porque sempre foi 'assim', Plutão, que por aqui também anda retrógrado, está em modo purga. Vai varrer a estrutura social e colectiva, e nós a nossa 'casa'.


Cuida das tuas emoções como nunca cuidaste, asseguro-te que é uma responsabilidade crucial, a qual tens mesmo de assumir, sem vitimização e sim com orgulho do caminho trilhado até então.


Mercúrio, que já está directo, vai beneficiar imenso este assumir de responsabilidade, pois conseguirás comunicar melhor as tuas necessidades, os teus limites, os teus desejos, os teus medos.

Não é tarefa para 'meninos/as'? Não, não é. É duríssimo. Mais uma vez, pergunto: qual é o preço?


Dá a mão à tua criança, que porventura pode estar assustada, e diz-lhe que és tu, versão adulta e consciente, que levará a cabo o contributo para a mudança que queres viver, não simplesmente 'ver'.

Mãos à obra! Cuidar da casa é uma empreitada 24x7, a boa nova é que existe sempre assistência remota: a tua verdade, a tua fé, o teu Amor. Grata, Soraia Sequeira